Cinco estratégias para otimizar seu guarda-roupa

Será que existe o closet dos sonhos? Se não existe, pode vir a existir; só dependerá de você, e não do seu bolso.

Listo aqui cinco dicas simples para transformar seu acervo pessoal em um closet perfeitamente funcional para seu dia a dia. Tenho implementado cada uma delas em minha realidade e deslumbrado melhorias na minha relação com minhas roupas.

Vamos a elas?

1. Separe as peças de acordo com as estações do ano.

Sim, sempre que possível, tire de sua vista os casacos pesados de inverno durante as estações mais quentes, pois ocupam espaço e atrapalham a visualização das peças mais leves.

Pode ser que você me conteste, utilizando o argumento de que as estações do ano andam uma bagunça e que tem feito frio no calor que é uma loucura! E você tem razão. Por isso, minha sugestão é que durante a primavera e verão, mantenha fácil em seu guarda-roupa as peças de meia estação, prevenindo-se das viradas bruscas de temperatura.

Que tal guardar cuidadosamente as peças de inverno no maleiro, por exemplo, condicionando-as em sacos plásticos, bem dobradas (no caso das malhas) e arejadas?

 2. Organize as roupas em cabides, usando um método de sua preferência.

Nada de abarrotar suas roupas em gavetas!

Que tal deixar as gavetas exclusivamente para lingerie e peças menores, que não amassam? Roupas no cabide são melhor visualizadas e, portanto, são muito mais requisitadas.

Cada uma de nós acaba desenvolvendo um método pessoal de organização dessas roupas. Os mais frequentes são por cores ou tipo (calças, blusas, saias, etc.). Escolha o método que melhor funcione e seja fiel a ele ou use outro método para variar, mas sempre procure manter a praticidade para você.

3. Crie pequenas cápsulas.

Esse tópico exigirá da gente o exercício de mapear mentalmente as peças que fazem parte do nosso acervo. Por isso estamos em vantagem quando temos um guarda-roupa mais enxuto.

Mapear significa conhecer a carinha das nossas roupas e saber como usá-las, em quantas coordenações forem possíveis, considerando em quais situações, se para o lazer ou para o trabalho.

4. Conserve e mantenha seu acervo em condições apropriadas de uso.

Ou seja, pregar aquele botãozinho ausente na camisa, tirar as bolinhas das malhas, etc e etc.

O importante é saber fazer durar aquilo que já nos pertence. Óbvio que não será novinho em folha para sempre e que o uso frequente deixará marcas que um dia nos contarão histórias. Mas que sejam as melhores histórias.

5. Saiba se desapegar quando necessário.

De tempos em tempos é bom revisar o que está no nosso guarda-roupa, fazendo um pente fino daquilo que não usamos mais. Pode ser que o desuso seja por um motivo facilmente reversível com um ajuste ou ressignificação.

Uma dica é, quando houver dúvida muito forte em relação ao desapego, tire a peça do cabide e a guarde longe dos seus olhos por um tempo. Avalie quantas vezes essa peça foi lembrada durante o período e se desapegue caso você não tenha se lembrado dela para a composição de alguns looks.

Ao contrário do que a gente pensa, o closet perfeito não é aquele com uma coleção de obras de arte da moda, mas sim um acervo que venha ao encontro das nossas necessidades diárias e que a gente se veja refletida em cada detalhe. Na correria da vida, conta muito mais pontos a praticidade e a objetividade na construção dos nossos looks.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close